Violoncelo Individual

O violoncelo é o instrumento mais recente da família das cordas friccionadas a ser padronizado na sua forma atual. Instrumentos tocados com arco são retratados em pinturas europeias desde 900 d.C, mas até o século XVII estes instrumentos possuem formas, tamanhos e nomes diversos, como “violoncino”, “violone”, entre outros.

Os instrumentos menores já eram tocados como o atual violino, e os instrumentos maiores apoiados entre as pernas dos executantes. O nome atual, violoncelo, só foi definitivamente adotado no fim do século XVIII, que significa em italiano “pequeno grande violino”.

Nos seus primórdios o violoncelo era constituído em várias medidas e afinado de diversas maneiras, tendo seu modelo atual estabelecido por Antonio Stradivari, ao criar o que ele chamou de “forma B”. Os instrumentos construídos por Stradivari são vendidos até hoje por valores milionários, por suas medidas equilibradas e perfeitas, com sons brilhantes nas regiões grave, médio e agudo.

Um fato curioso sobre o violoncelo é a criação do “espigão”, uma espécie de vareta que apoia o violoncelo no chão, criado apenas em 1845. Neste mesmo período o instrumento deixa de ser apenas utilizado como acompanhante nas formações camerísticas e passa a ser solista nas mãos de Johann Sebastian Bach, com suas “Suítes para Violoncelo Solo”.

As aulas de violoncelo possuem em sua metodologia trabalho técnico específico para o instrumento, com base em sua história e repertório, aplicado conforme o desenvolvimento do aluno.